Início – te

O início

Sempre começar algo é um pouco difícil, mentalizar coisas e probabilidades do que pode acontecer, pode simplesmente congelar qualquer um, mas o mais importante é o primeiro passo.

Depois do primeiro passo, o restante é só mais um, e mais um. Se olhar para o horizonte e se manter em movimento, o fará viajar quilômetros apenas com mais um passo.

O mesmo acontece com a vida. A vida não são anos, são sucessões de “agoras”, momento presente, e é exatamente isso que se torna algo ardiloso, se manter no agora, no presente.

Se esquecer do que houve ontem, que houve um segundo que já passou, você não é o antes, não é o passado, é o agora, se você um dia foi jovem, hoje talvez você não seja mais. E contudo se mantém em frente, não tem o botão voltar. É só pra frente que se anda, e mesmo se você voltasse, sua bagagem, e suas experiências tornariam aquele momento passado só uma lembrança, sua vivência não seria a mesma mesmo com todos os fatores iguais.

Quer um exemplo, assista a um filme que você amava quando jovem, aqueles que passavam exaustivamente na sessão da tarde, sua nostalgia vai te fazer sentir bem, mas o seu racional mostrará que aquilo não é mais tão legal hoje.

Existe um termo: “carpe diem”, para mim sempre foi aquelas frases desnecessárias que entram em um hype e todo mundo tatua, foi como as tatuagens de sininho nas costas e borboletas no ombro, isso define sua idade e sua mentalidade no momento, e exibe o inconsciente coletivo ou talvez a influencia que determinadas mídias ou grupos exercem sobre indivíduos desprovidos de um espírito questionador.

Enfim, não vou divagar demais sobre a influências externas, não nesse momento. E definitivamente não tenho nada contra essas pessoas.

Quanto ao carpe diem é muito mais que isso, é exercer a consciência plena, é o mindfullness, aproveitar cada sensação e oportunidade do agora. Porque no final das contas, você não viveu no passado, e não vive no futuro, é o presente que pode mudar. É só esse período do “tempo” alterável por você.

Te proponho um exercício: tem algo para mudar? Faça agora, tome a pílula vermelha, e mude seu comportamento agora. Como assim? Se você reclama, não reclame agora, se você quer parar de fumar, e estiver com o cigarro na mão jogue fora agora, não depois, não quando acabar o maço, nem quando passar o stress no trabalho. Consegue?

Faça sempre aquilo que faz sentido para você.

Vou começar a aplicar a teoria na prática e ver os resultados. A prática está aqui.